terça-feira, abril 15, 2008

O Estojo (10)

Considerou a altura péssima para se lembrar de tal coisa: talvez tivesse sido boa ideia perguntar primeiro a Deolinda se queria ver um filme pornográfico com ele. Fitou a porta, depois o empregado – que se mantinha em transe – e considerou sair da loja a correr.


– Disparate. Levas o filme, escondes bem escondido e fazes-lhe a conversa – disse ele, como se estivesse a falar com alguém. – Passas-lhe a mão pelo pêlo, amansas… a fera…

Tirou da prateleira uma caixa com a foto de uma rapariga que fazia um trejeito com a boca, como se estivesse muito, muito zangada. Vestia cabedal e brandia um chicote, enquanto espezinhava com os stilettos o que parecia um corpo masculino, gordo e peludo, metido dentro de umas cuecas de látex e com uma máscara a cobrir-lhe a cabeça. Chun-Li A Fera Asiática, leu ele em voz alta. Com as mãos a tremer, quase deixava cair a caixa quando a devolveu ao expositor. Olhou em redor. Tudo se mantinha calmo. E foi então que umas quantas raparigas loiras lhe sorriram.
Aparentavam ser muito novas, felizes e moderadas no uso de roupa – envergavam mini fardas colegiais, em cores garridas. A vida, seguramente, corria-lhes bem e Joaquim devolveu-lhes o sorriso. Pegou no dvd. Estava decidido, ia aquele.
Naquele momento, uma descarga de adrenalina percorreu-lhe o corpo e ele estremeceu. Depois, sentiu-se aliviado e até um pouco eufórico. Afinal, não tinha sido assim tão difícil. Estava confiante, até, algo que já tinha esquecido como era sentir. “As coisas que uma sex-shop fazem a uma pessoa”. Espantou-se.

Dirigiu-se ao balcão, onde o empregado se mantinha impávido, mas não sereno a olhar para o ecran – parecia ter sido mumificado naquela posição, com a cabeça pendurada para a frente e a boca ligeiramente aberta; havia nele algo que perturbava. Joaquim alterou a trajectória para conseguir ver o que provocava aquele estado catatónico. Dirigiu-se a um outro expositor, onde fingiu estar a observar algo, mas apenas imaginava cenas depravadas. Discretamente, levou o olhar até ao balcão. Para sua surpresa, tratava-se apenas de um filme de banda desenhada.
Foi nessa altura que a cabeça do empregado rodou no nó da gravata e o olhar dos dois se cruzou. Como se tivesse sido apanhado em falta, Joaquim virou-se rapidamente para a frente e soltou um grito, horrorizado: sem dar conta, tinha pegado num artigo exposto. Muito vermelho e com a face a arder-lhe, deu por si com um comprido e rugoso pénis a baloiçar-lhe na mão.

(continua)


boomp3.com

23 comentários:

Maria Liberdade disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maria Liberdade disse...

Gosto de adormecer ao som desta musica... Não será um pouco movimentada para acompanhar um filme pornográfico???

Rui disse...

Quem disse que é para acompanhar um filme pornográfico? Ninguém está a ver um filme pornográfico... ainda.

E depois, cada um acompanha como bem entende. Quem sabe não coloco nessa altura a Marcha Fúnebre, ou o Bolero de Ravel, que é sempre a mesma coisa.

O que tu queres, sei eu!

Carla disse...

uma outra opção, mas se o filme já lhe dava voltas à cabeça, imagino o que diria a Deolinda se chegasse a casa com um brinquedo daqueles!!!
bom dia

Lyra disse...

Hum, acho que, se o Joaquim tivesse visto bem, o empregado estava a ver banda desenhada porno: Hentai eheheh E talvez não fosse má ideia escolher um Hentai para ver com a Deolinda, ehehehe
Que tal a ideia, hum?

Beijinhos e até breve

;O)

Claudia Sousa Dias disse...

Ahahahah...!!!

Este teu texto conseguiu mesmo pôr-me bem disposta, depois de um dia com alguns dissabores...!

Obrigada e um beijjo!



CSD

* disse...

a vida corria-lhes bem seguramente. :D
gosto deste senhor joaquim.

JPD disse...

Pois, pois!

Estava eu a pensar que a ideia de ter sido a Deolinda convidada para que a escolha fosse a dois...faciltaria...Mas se tivesses enveredado por essa solução, perdia-se a supresa da reacção da Delinda...Bem! -- desarmas com o constrangimento provocado pelo dildo!

Acontece.

lélé disse...

Só de imaginar o Joaquim a dar um gritinho e a olhar horrorizado para o que tinha mão... Desacredita-o!...

un dress disse...

- ai aia iai aiaiiiiii

salvem me!!,

, gritou o pobre joaquim perdendo, duma só vez, o à vontade e a compostura que normalmente o caracterizava,

cada vez mais enrolado e todo aos nós no pénis, que se ía enormizando à frente do seu incrédulo olhar!!

o empregado mal se dignou levantar os olhos do filme...

gente daquela deixava-o agoniado prendia-se aos objectos mais... desadequados!!

encolheu os ombros com desprezo e

começou a mover-se, sempre com o pescoço torcido na direcção dos desenhos animados.

já muito perto da ocorrência, lá se dignou dirigir o mortiço e incomodado olhar para joaquim,

tão vermelho que começava a ser verde tão atrapalhado estava...


:)))

~pi disse...

na cabine ao lado,

ouvia se uma tal...

sim, era era, malaguena!!! ?


chun li, a fera asiática,

estalava o chicote no écran,

a ponto de quase lhe cair

a... máscara!! ^^ :)

Azul disse...

Olá Rui. Pois, cá o nosso joaquim, parece querer mesmo mudar alguma coisa. Gostei de o ver tão desenvolto na escolha. Afinal de contas, o homem é mais forte do que julguei. lol
Estou mesmo curiosa, mas é com a maneira que ele vai arranjar de convencer a Deloinda. A ver vamos. lol

Beijos para si. tenho novas no carmim. Até breve. Azul.

Maria Laura disse...

Ora, tu és mau, logo pões o pobre do Joaquim a agarrar em algo que, se calhar, ainda o deixa complexado! :))
Estou desejosa de ver no que vai dar a cena do filme pornográfico. Será que ao menos isso faz a Deolinda sair da sua frieza? Eu disse frieza...

Vanda disse...

Este mundo está uma pouca vergonha... é o que é!!:)

Onde já se viu colegiais de farda a enfardar tamanhas chinesices?!:)

Até naquele universo eles... afinal...imperam!!!


:) fiquei também eu literalmente de olhos em bico;) ao imaginar o Joaquim de "ceptro" na mão ;)

Vanda disse...

E não devo ter sido só eu!!!!


....Ninguem comenta as fotos de hoje :-D

Mas são lindissimas! :)

D@rk @ngel disse...

Hahahah!!!
Ola Rui
Não me contive, já estou a imaginar o sr Joaquim ...
Que deve achar que pegar num brinquedo desses só os gays...
É demais ler te! Consegui ao mesmo tempo imaginar tudo que li...
Big kiss xoxx

D@rk @ngel disse...

Hahahah!!!
Ola Rui
Não me contive, já estou a imaginar o sr Joaquim ...
Que deve achar que pegar num brinquedo desses só os gays...
É demais ler te! Consegui ao mesmo tempo imaginar tudo que li...
Big kiss xoxx

Vieira Calado disse...

Obrigado pela visita ao meu blog.
Também gostei das fotos.
Um abraço.

Vampiria disse...

Sabes qual a banda sonora que colocava aqui? As canções de amor dos Radio Macau. beijo, optima escrita!

Eyes wide open disse...

:) isto está a ficar tão aliciante de seguir como o Código da Vinci...

(next...)


;)


*

Leonor disse...

o pobre do joaquim ainda vai ficar traumatizado... já tinha ganho a aposta do dvd e eis que ainda tem que passar pela prova do agarra...

sempre quero ver o que vai fazer para convencer a deolinda. ou será que vai ser ela a convencê-lo a ele?

a música está óptima, mas as fotos é que (continuam) magnificas. já percebi que és especialista na matéria... sorte a tua, inveja a minha

Azul disse...

Olá amigo Rui. POis, venho a sua simpatia ao visitar-me com a regularidade com que o faz.Dizer também, que só agora tive um ligeiro vislumbre das suas fotografias (ainda nunca as tinha clicado) e pelo que vi (fugazmente, ainda!) digo-lhe que gostei do que vi. O preto e branco empresta sempre uma áura de mistério e delícia ao olhar. Parabéns. Mas, assim que puder, visitá-las-ei com mais tempo e ai, direi mais delas. Obrigada. Um abraço. até breve. Azul.

Gi disse...

Tu queres ver que ela gosta mesmo é de chicote. Vai aparecer a Deolinda vestida de catwoman? Chicote numa mão e perna de frango na outra armada em dominadora ?

Vou ver :)

os beijos deixo-os no fim