quinta-feira, abril 02, 2009

Acreditar

Sentado no banco do jardim, sentiu um estremecimento na mais profunda parte de si. Era um ínfimo vestígio de tranquilidade – algo que já havia esquecido como era sentir. Talvez fosse por estar no jardim; talvez fosse a temperatura amena, espalhada pela brisa suave; ou as cores dos primeiros dias de Primavera e o sossego de estar sozinho. Fechou os olhos, para não arruinar o momento. Deitou a cabeça para trás e a luz do dia entrou-lhe pelas pálpebras cerradas, iluminando-o também por dentro. Cuspiu para o alto e deixou-se ficar: tinha decidido esperar ali, em pausa, pela vida. Acreditava agora que era ela que viria ao seu encontro, por estar demasiado cansado de a procurar. Tinha consciência do seu acto mas, a partir de agora, desafiaria as probabilidades.

Temeu pela pouca intensidade da brisa, mas apenas o tempo de uma contracção do coração.


29 comentários:

Maria Liberdade disse...

A vida viria com toda a certeza. Que não costuma deixar os poetas à espera.

legivel disse...

... afinal não tinham razão de ser os seus receios.
O vento estava na medida certa porque sentiu de imediato o ligeiro impacto húmido no cabelo. Qual boomerang regressando ao ponto de partida, o cuspo voltara à base...
Ca nojo!

lélé disse...

Desafiar as probabilidades é uma forma de viver... Mas isso de cuspir para o alto e ficar à espera que a vida lhe caia no colo é... lirismo!...

Mag disse...

Lindíssimo, Rui...

ze disse...

sábia decisão!
como só o corpo sabe.

:)

Arabica disse...

A arte de inventar novas rotas num corpo já usado.

Um bejo

Anjo De Cor disse...

Desafiar probabilidades é uma boa escolha ;)
Excelente!
Bj e bom fds.

Vanessa disse...

Cuspir para o alto é feio!
Bjs

(reparei agora que já tinha saudades de te ler :))

legivel disse...

... só dei pela mudança da paisagem quando meti um pé numa poça e um caranguejo se me agarrou ao sapato perguntado «Pára em Paço d´Arcos ou é directo a Cascais?»

Ana P. disse...

Eh pah, nem vou dizer nada. Cheguei e beijos

Maria disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maria disse...

Sei tão bem esse cansaço..será que devemos desafiar as probabilidades? e o que está na nossa mão? não me sai da cabeça, ultimamente..
Que bom reler-te:)

PreDatado disse...

E quer queiramos, quer não, a partir de uma certa altura só nos resta esperar.

o caspa disse...

Um dia

não são dias

Ami, tipo papagaio, não se cala

e Zade, esse parvalhão, plantado à esquina

toca a merda da concertina












eu, do cimo duma árvore

faço aquele ataque, "tipo caspa"

Ami e Zade lá em baixo, preplexos esclamam em uníssono

- oh, está a nevar!












como se enganam estes parvalhões

LUA DE LOBOS disse...

continuo a perder-me nos teus escritos :)
xi
maria de são pedro

Carla disse...

porque a vida é tão teimosa...e nem sempre nos dá o que queremos...no entanto, estes momentos são cheios de intensidade
beijos e boa semana

Leonor disse...

e se a vida faz o mesmo????? ficam os dois lado a lado a ver quem primeiro faz qualquer coisa?

(com umas fotos assim, até apetece "ver de novo" o hospital!)

Claudia Sousa Dias disse...

já não passava aqui há um tempo infinito..

volto cá de tarde para ler tudo devagarinho

abraço

csd

~pi disse...

bem, e onde caiU?

fiquei preocupada com isso!!

de resto também me sento

cada vez mais.

( nada espero

apenas permaneço sentada,




beijo



~

~pi disse...

vi há bocado a __________________

janela


( voei por lá! danke,



~

Desconhecida disse...

Por vezes é a vida que nos encontra...sem dúvida!!

Um beijinho

via disse...

esperar... é o melhor quando não aparece mais nada...pause...

meio_desligado disse...

Estão todos esperando pela vida? Cá eu prefiro correr atrás dela (e dar-lhe uma carga de porrada!)

Primeira vez por aqui e como gostei até prova em contrário irá prós favoritos.

Abraço.

Lyra disse...

Olá, venho desejar uma Boa Páscoa, replecta de amêndoas e boa disposição.

Beijinhos e até breve.

Lyra
;O)

Arabica disse...

Espero que aí, no sítio dos poetas da prosa, existam muitos coelhinhos de chocolate a brincar no chão da sala :)

Beijinhos e votos de uns bons dias de "descanso" :)

Fenix disse...

Venho desejar uma Boa Páscoa.
Cheia de saúde, amor e sorrisos.
Beijinhos
São

PS: Depois volto para ler e comentar.

Leonor disse...

Boa Páscoa (com muitas fotografias!!!)

Meia Lua disse...

Me encantou o teu post... "esquecer como é sentir"... acontece, às vezes acontece...

Que fotos espetaculares!

*bjinhos

Anónimo disse...

tenho sido tão preguiçosa. mas é tão bom dar-me a oportunidade, o tempo, vir ler-te. tinha saudades. faz-me muito bem.

abraço.
angelina